Tendências do ecommerce para 2019

20/02/19
4 min de leitura

O e-commerce está em franca ascensão no Brasil, e as expectativas para o futuro estão muito otimistas. Neste post, vamos contar para você quais são as principais tendências de e-commerce para 2019

Acesso por dispositivos móveis

Apesar de o aumento crescente das compras feitas por dispositivos móveis não ser novidade nenhuma, muitas lojas online ainda não investiram em sites responsivos. Os sites com páginas que não se adaptam ao tamanho da tela do usuário ficam em desvantagem nos mecanismos de busca, além de proporcionar uma experiência de compra insatisfatória ao clientes. Por isso, a tendência é que cada vez mais lojas virtuais atentem para a importância de otimizar seus sites para acesso mobile. 

Aplicativo próprio

De mãos dadas com a necessidade de adaptar o site para o acesso via dispositivos móveis, vem a tendência de oferecer um aplicativo próprio para melhorar a experiência de compra do cliente e oferecer benefícios exclusivos.

Novas modalidades de entrega

O cliente espera agilidade na entrega de seus pedidos, e a tendência é que as lojas virtuais adotem alternativas para diminuir os prazos, como, por exemplo, os aplicativos de entrega que estão se tornando cada vez mais populares e são uma ótima resposta para a demanda de consumidores exigentes, que querem receber suas compras o quanto antes.

Criptomoedas

As criptomoedas oferecem vários benefícios para o e-commerce, como a redução de custos nas transações, a agilidade no recebimento, a possibilidade de expansão do mercado graças às vendas internacionais e mais segurança nas operações financeiras. Por isso, elas são uma importante tendência para o comércio eletrônico. 

Lojas pop-up para e-commerce

As pop-up stores funcionam como “versões físicas” temporárias de lojas virtuais. Durante o período em que ficam estabelecidas em um local físico, elas focam nas vendas sazonais, ou seja, relacionadas a datas específicas do varejo. É o caso do Natal, da Páscoa, do Dia das Mães, entre outras datas comerciais importantes. Por serem temporárias, elas são mais baratas do que uma loja convencional e ajudam a divulgar a marca para novos públicos, que poderão “migrar” para o online quando a pop-up for desativada.

Omnichannel

Um e-commerce omnichannel é aquele que está disponível em diversos canais que dialogam entre si, se integrando simultaneamente. Um exemplo disso seria, por exemplo, atender o cliente pessoalmente, mas tendo acesso ao seu histórico de compras feitas online. 

O foco do omnichannel é o consumidor, sua jornada e sua experiência de compra. A multiplicidade de canais operando em sintonia facilita a tomada de decisão e simplifica o processo de vendas para a empresa, pois um canal ajuda o outro a melhorar cada vez mais a experiência de compra e o relacionamento com o cliente. 

O varejo brasileiro ainda não explorou todas as possibilidades abertas pelo omnichannel, mas tudo indica que a integração entre os ambientes físicos e virtuais deve se popularizar a cada ano que passa.

Pickup store 

No modelo pickup store, também chamado de “sistema compra e retira”, o consumidor faz a compra pelo site e retira a mercadoria na loja física, como forma de agilizar o processo e economizar no frete. Para o varejista, isso também é ótimo, pois elimina as preocupações com estoque, já que é possível fazer o pedido do produto de acordo com o número de vendas. Por isso, trata-se de uma tendência que já está se popularizando em muitos sites brasileiros, e só tende a aumentar. 

Chatbots

Os chatbots, como você já deve saber, são programas capazes de automatizar a interação com os consumidores por meio de interfaces amigáveis, simulando a conversação humana. Essa tecnologia permite automatizar as tarefas repetitivas e burocráticas do atendimento. 

De acordo com as previsões feitas pela Gartner, 85% das interações dos clientes serão feitas por chatbots até 2020. Isso é vantajoso para as empresas e clientes, já que a automatização no atendimento melhora a produtividade, agiliza o processo e reduz custos. 

Compras por voz

A navegação por meio de comandos de voz já é extremamente popular em alguns países, e a expectativa é que não tarde para que os clientes brasileiros comecem a utilizar a sua voz, através de sistemas como a Siri, o Google Assistant ou a Alexa, para fazer compras.

Segundo um estudo da SEMrush, 70% das pesquisas nos mecanismos de busca nos próximos anos serão realizadas via áudio. As compras tenderão a ser mais ágeis e impulsivas, com menos incidência de abandono de carrinho, e os e-commerces precisam estar preparados para essa nova forma de fazer buscas e comprar produtos. 

Essas são algumas tendências esperadas para o mercado de e-commerce já a partir de 2019, portanto, o ideal é que os varejistas online tentem colocá-las em ação o quanto antes para não perder espaço.

Você já utiliza algumas delas em seu e-commerce?