Como obter o ROI personalizado para o seu negócio

4/03/19
4 min de leitura

O ROI, ou simplesmente retorno sobre investimento, é um dos indicadores mais importantes para o seu negócio. Independentemente do porte da empresa, saber como calcular o ROI serve para diversos objetivos,que vão desde facilitar o processo de tomada de decisões até efetivamente mensurar os resultados das ações.

Usando esse índice, o gestor consegue identificar o que está dando mais certo e detectar os pontos falhos, a fim de corrigi-los para que o negócio se torne mais lucrativo.

Mas você sabia que o ROI não necessariamente precisa vir atrelado a métricas financeiras? Na verdade, ele se refere a qualquer investimento. Em muitos casos, é necessário medir a produtividade, os níveis de satisfação do cliente, a diminuição da taxa de erros, dentre outros resultados que podem impactar a empresa. 

Pensando nisso, decidimos nos aprofundar um pouco mais nesse assunto e apontar alguns caminhos para obter um ROI personalizado para o seu negócio. Continue acompanhando!

A importância de acompanhar o ROI de seu negócio

Como você já sabe, o ROI representa o retorno que determinado investimento traz para a empresa, servindo como um importante indicador dos lucros em uma relação diretamente proporcional: quanto maior for o ROI, maior será a lucratividade. 

Mensurando o ROI adequadamente, é possível para o gestor avaliar melhor os resultados das ações de marketing e medir sua eficiência, aplicar o dinheiro com mais segurança e garantia de resultados realmente efetivos, além de aumentar as vendas e a lucratividade. 

Entretanto, o ROI também pode ser aplicado para mensurar resultados que transcendem o simples ganho de receita. Mais do que o retorno financeiro, um investimento pode envolver uma série de fatores, como, por exemplo, a redução da incidência de erros operacionais, bem como uma melhora nos níveis de produtividade e engajamento das equipes. Portanto, é importante que a empresa também avalie como um novo investimento pode impactar esses detalhes.

Quando falamos sobre retorno sobre investimentos, devemos lembrar que o conceito de “investimento” inclui tudo o que é feito visando a obter benefícios (financeiros ou não) no futuro, como, por exemplo, o investimento em treinamentos, a compra de novas ferramentas, a assinatura de novos softwares, a implementação de novas estratégias para retenção de clientes, a contratação de novos profissionais, entre outras medidas que acabam contribuindo para o sucesso da empresa. 

Sabendo efetivamente quais são os investimentos que mais geram retornos positivos, é possível tomar decisões mais precisas e otimizar que está gerando melhores resultados. 

Como calcular o ROI de maneira personalizada

O cálculo do ROI consiste na relação entre o lucro obtido e o investimento realizado, utilizando esta fórmula básica:

ROI = Receita – custo / custo

Para obter o resultado em percentuais, basta multiplicar esse valor por 100. 

A fórmula básica pode ser alterada de acordo com a necessidade de seu negócio. Dessa maneira, o ROI terá mais flexibilidade, já que poderá englobar outros fatores que não sejam necessariamente financeiros, tais como a melhora de indicadores, ganhos de desempenho, entre outros. Assim, a avaliação será mais abrangente. 

De acordo com o perfil da empresa, é possível utilizar outras fórmulas para fazer o cálculo que podem ser ainda mais precisas em suas estimativas, e gerar insights mais poderosos. Por exemplo, é possível utilizar a fórmula básica para criar variáveis como: 

– ROI = (lucro operacional / investimento líquido) x (vendas/vendas).
– ROI = (lucro operacional / vendas) x (vendas / investimento líquido). 
– ROI = (margem operacional x giro do ativo).

A empresa pode modificar essa fórmula conforme a sua necessidade. Isso dará mais flexibilidade ao ROI, uma vez que o indicador também incluirá fatores, como ganhos de performance, melhora nos indicadores de atendimento ao consumidor, redução de erros e integração entre times. Isso torna a avaliação mais abrangente e eficaz.

Dependendo do que se quer medir, será necessário incluir valores distintos. Por exemplo, para medir o ROI do e-mail marketing é preciso considerar não só a taxa de abertura e a taxa de cliques, mas compreender de uma forma geral o que realmente acontece quando um leitor clica na mensagem obedecendo ao call-to-action, utilizando ferramentas de web analytics para isso.

Já para marketing de conteúdo, é importante considerar métricas como pageviews, visitantes únicos, tráfego orgânico, leads gerados, entre outros. O mesmo vale para mídias sociais, SEO, entre outras estratégias de marketing utilizadas pela empresa. 

Em suma, simples variações da fórmula do ROI podem ajudar o gestor a mensurar melhor o investimento em marketing e comunicação, e a tomar decisões estratégicas muito mais embasadas. 

 

Gostou deste post? Já tinha pensado sobre o assunto antes? Se o conteúdo foi útil para você, sinta-se livre para compartilhá-lo agora mesmo em suas mídias sociais!