Saiba como fazer uma boa prospecção por e-mail

26/01/19
4 min de leitura

Não é novidade que o e-mail é um dos canais mais eficientes para fazer prospecção, sendo considerado pelos leads um meio menos invasivo e mais simpático do que o telefone para uma primeira abordagem.

O problema é que há concorrência é gigantesca, já que um usuário pode receber milhares de e-mails de empresas todos os dias, e é preciso priorizar aqueles que parecem mais relevantes. Esta é, portanto, a primeira missão de quem trabalha com e-mail marketing: gerar interesse o bastante para o lead dar atenção à sua mensagem.

Como fazer isso? Neste post, a gente dá algumas dicas!

Dirija-se ao contato certo

Primeiro de tudo: não adianta mandar e-mail para qualquer funcionário da empresa e torcer para que a mensagem chegue ao seu destino milagrosamente. É preciso pesquisar quem é o responsável pelo assunto sobre o qual você quer tratar. É para essas e outras que serve o LinkdIn, afinal. 😉 

Enviar mensagens de prospecção indiscriminadamente, além de ser um tiro no escuro, pode arruinar sua credibilidade logo de cara. Portanto, cuidado. 

Melhore sua taxa de abertura

A taxa de abertura é a porcentagem de e-mails enviados que são efetivamente abertos pelos leads. Existem algumas estratégias para melhorar essa taxa.

Uma delas é utilizar o nome do destinatário já no campo de assunto, para criar familiaridade. Outra é apostar em um assunto interessante e impactante, que gere curiosidade e dê vontade de clicar. Cuidado apenas para não tentar ser misterioso demais e acabar sendo muito vago, fazendo com que o receptor da mensagem perca o interesse. 

Seja honesto com seu lead

Uma péssima estratégia é “enganar” o lead no assunto do e-mail, fazendo ele acreditar que a mensagem se trata de algo que, na verdade, não é.

Portanto, resista à tentação de simular uma urgência que não existe, nem aja como se você fosse amigo íntimo do lead, para não soar falso e afastá-lo. Afinal, não adianta nada ele abrir o e-mail se, durante a leitura, ele ficar com raiva de você e de sua empresa. 

Aumente a taxa de respostas com táticas simples

A taxa de respostas é a porcentagem de e-mails que são respondidos por seus leads. Normalmente, ela tende a ser mais alta quando a mensagem transmitida é clara e relevante o bastante para o destinatário, despertando nele a vontade de responder. Existem várias táticas de melhorar essa taxa.

Uma dica é atentar para a aparência do e-mail, que deve ter um layout clean e convidativo. Outra é cuidar muito bem do corpo da mensagem, que deve ser sucinta, interessante e ir direto ao ponto, sem enrolar demais o lead. 

Também é interessante incluir um call-to-action breve e impactante ao fim da mensagem. Ele deve comunicar claramente a sua intenção. Por exemplo, se a ideia for marcar uma reunião para apresentar seu produto ou serviço, não perca tempo e já finalize o e-mail dando uma sugestão de data e horário. Não se esqueça de incluir todas as informações importantes sobre você e sua empresa para gerar confiança e profissionalismo e fechar o e-mail com chave de ouro.

Utilize o acrônimo AIDA

A gente sabe que o ideal é ser o mais original possível mas, às vezes, lançar mão de uma fórmula pode ajudar. AIDA representa Atenção, Interesse, Desejo e Ação, quatro etapas pelas quais todo lead deve passar antes da sua decisão de compra. Portanto, em sua mensagem, você pode expressar essas quatro fases. 

Em um primeiro momento, apele para a atenção do destinatário. Depois que ele já “mordeu a isca”, desperte o interesse com uma mensagem envolvente e relevante para ele. Depois, faça um uso inteligente de gatilhos mentais como provas sociais e urgência para despertar o desejo e aumentar o engajamento e, por fim, a cereja do bolo: convide o destinatário para a ação, deixando bem claro qual é o próximo passo a ser tomado por ele. 

Conte uma história

O storytelling é uma estratégia incrível para gerar conexão imediata com o lead, e pode render várias conversões! Coloque toda a sua criatividade para fora e mãos à obra. Para construir uma narrativa que esteja alinhada com a realidade do destinatário, é importante focar logo de início em suas dores e desejos, fazendo com que ele se envolva cada vez mais durante a leitura.

Não se esqueça de que a história deve ser desenvolvida com o objetivo de, no fim, jogar os holofotes sobre o seu produto ou serviço, retratando-o como o grande herói da trama. Os resultados podem surpreender você!

Não insira um call to action antes de gerar valor

Se você já começar dando “ordens” a seu destinatário antes mesmo de convencê-lo sobre como seu produto ou serviço pode ser a solução para os problemas dele, muito provavelmente ele não vai se sentir compelido a clicar, nem mesmo a responder seu e-mail.

A chamada para a ação deve vir como um arremate quando todos os benefícios já foram apresentados, todas as informações importantes já foram passados e a atenção já foi despertada. Portanto, não desperdice um bom call-to-action inserindo-o antes da hora. 

 

Com essas táticas simples, as chances de ter sucesso na prospecção de clientes aumentam muito. Que tal começar a colocá-las em prática o quanto antes?