Quais são os principais impostos pagos pelas empresas?

13 de junho de 2017, às 13:24

São vários os impostos pagos por empresas no Brasil, afinal, além daqueles que são comuns a todas as atividades, existem aqueles específicos dos ramos de atuação.

O tema exige atenção dos empresários e gestores, já que o pagamento em atraso ou o descumprimento das obrigações pode gerar diversos prejuízos financeiros e atrapalhar, inclusive, a imagem dos negócios perante os clientes e fornecedores.

Por ser assim, no post de hoje listaremos os principais impostos que devem ser pagos pelas empresas brasileiras e, ao final, apresentaremos dicas para que mantenham a contabilidade em ordem e os pagamentos em dia. Confira!

Principais impostos pagos por empresas

Impostos Federais

Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ)

O IRPJ é o imposto cobrado de todas as empresas que exercem atividades regulares. Ele pode ser declarado anualmente ou trimestralmente e a alíquota variará conforme o regime tributário: lucro real, lucro presumido, lucro simples ou lucro arbitrado.

não pagamento ou a indicação errada das informações provoca a incidência multas e sanções penais ou administrativas, sendo possível, inclusive, a condenação por crime de sonegação fiscal.

Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL)

A CSLL é uma contribuição que incide sobre o lucro líquido da empresa e tem a finalidade de contribuir para a seguridade social do Brasil e auxiliar na proteção dos direitos fundamentais dos cidadãos, como saúde e aposentadoria. O pagamento é feito por meio do documento de arrecadação (DARF) e o cálculo e o período de pagamento variarão conforme o regime tributário.

Programa de Integração Social e Programa de Formação de Patrimônio do Servidor Público

O PIS/PASEP é administrado pela Receita Federal e tem caráter de contribuição social. As alíquotas variam entre 0,65 e 1,65 e a apuração é mensal. Por ser assim, as empresas e entidades privadas devem providenciar o recolhimento até o 15º dia útil do mês seguinte ao da apuração.

Contribuição para o financiamento da seguridade social

O COFINS incide sobre o faturamento mensal das empresas e também visa contribuir para a seguridade social e para as ações voltadas à proteção dos direitos básicos dos cidadãos. A apuração também é mensal e as alíquotas variam entre 3% a 7,6%.

Imposto sobre Produtos Industrializados

O IPI incide sobre produtos industrializados e a apuração ocorre a cada 10 dias. Devem contribuir com esse imposto todos aqueles que realizam desembaraço aduaneiro ou trabalham com a saída de produtos de estabelecimentos industriais.

Instituto Nacional da Seguridade Social

O INSS é de recolhimento obrigatório e todas as empresas devem providenciar o cumprimento dessa obrigação, já que as multas por atraso são altíssimas. As alíquotas variam entre 25,8 a 28,8% e incidem sobre a folha salarial.

Imposto Estadual

Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços

O ICMS incide sobre a circulação de mercadorias e deve ser recolhido a cada transação. A alíquota varia de acordo com o Estado de localização da empresa e o valor deve ser especificado na Nota Fiscal que acompanhará o produto até o destino final.

Imposto Municipal

Imposto sobre Serviços

O ISS incide sobre a prestação de serviços e a base de cálculo é o valor total do serviço prestado. A alíquota varia de Município para Município e é preciso ficar atento à legislação municipal para verificar os procedimentos corretos para realizar o recolhimento.

Procedimento para manter as obrigações em dia

Como são várias as obrigações tributárias é importante ficar atento para não perder nenhum prazo e nenhum documento necessário para a comprovação dos pagamentos.

Por ser assim, é interessante contar com o apoio da tecnologia e dos softwares de gestão. Essas ferramentas, além de permitirem a organização dos documentos e a localização mais fácil de cada um deles, contribuem para que você não perca nenhum prazo, já que têm uma agenda integrada e um sistema automático de lembretes.

Com a diversidade dos impostos pagos por empresas e a grande variação de datas, é preciso ficar sempre atento e aproveitar os recursos disponíveis. Nada melhor do que facilitar a rotina e ficar seguro em relação ao cumprimento das obrigações!

O post te ajudou a esclarecer dúvidas sobre impostos? Então, compartilhe-o nas redes sociais e divulgue o conteúdo entre os seus amigos!

Curtiu esse conteúdo?

Compartilhe nas redes sociais. ;)

E assine nossa newsletter para receber muito mais conteúdo direto no seu e-mail.