O que é compliance e como se aplica em uma média empresa?

14 de julho de 2017, às 17:30

Compliance é mais do que a mera observância de requisitos legais e regulamentares. Trata-se, antes, de um estado de espírito decorrente de um compromisso pessoal e profissional em fazer o que é certo e agir com integridade, todos os dias.

Uma cultura de compliance é simbolizada pela promoção e manutenção da boa reputação de uma empresa, que é nutrida, protegida e sustentada por meio de um compromisso de praticar seus valores.

A eficácia de seu gerenciamento pode assumir várias formas: combinação de políticas, procedimentos, documentações, auditorias (internas e externas), controles de segurança e aplicações tecnológicas.

Neste post, abordamos as principais formas em que o compliance se aplica em uma média empresa — e que, diferentemente do que muitos pensam, não se referem apenas à conduta ética dos colaboradores — e qual a sua relevância em um contexto de negócios. Boa leitura!

Recursos humanos

O departamento de recursos humanos cobre uma grande quantidade de questões importantes e requer um correto entendimento e aplicação da compliance. O não cumprimento de uma de suas políticas pode fazer com que sua empresa tenha de lidar com questões legais.

Sendo assim, revise seus procedimentos de recursos humanos, ao menos uma vez por ano, para garantir que tudo está em conformidade. Mantenha-se atualizado com as disposições da legislação trabalhista e as medidas de prevenção de assédios e discriminação no local de trabalho.

Segurança no local de trabalho

O poder público — via Ministério do Trabalho e agências específicas — emprega diversos métodos de fiscalização para assegurar a proteção dos trabalhadores contra os perigos em seus ambientes profissionais.

Isso significa que a sua empresa deve atender a todas as diretrizes locais e federais aplicáveis à sua área de atuação e às especificidades dos seus ambientes físicos.

Conduza verificações regulares, como exercícios de incêndio e inspeções internas. Além disso, é uma boa ideia treinar os funcionários para que sejam capazes de atender a quaisquer diretrizes operacionais de segurança.

Serviços financeiros

Os assuntos referentes aos serviços financeiros estão entre os mais importantes da compliance. Problemas relativos ao pagamento de funcionários ou impostos, por exemplo, tendem a gerar consequências graves para o seu negócio.

As normas reguladoras de serviços financeiros servem, justamente, para proteger investidores e clientes, garantir ambientes de negócio justos, reduzir riscos sistemáticos e manter a confiança dos consumidores no sistema financeiro.

Nesse contexto, a compliance desempenha um papel fundamental, garantindo que o conjunto de seus processos ocorra de forma adequada.

Confiabilidade de dados e informações

Desenvolva seus próprios requisitos de segurança para proteger informações  confidenciais. Sempre que possível, teste suas medidas de compliance de dados para ter certeza de que estão funcionando corretamente.

Além disso, verifique se o armazenamento de dados e a infraestrutura de rede estão devidamente atualizados. Prepare-se para uma auditoria não anunciada, obtendo uma cópia da lista de verificação de inspeção (ou documento equivalente) da agência reguladora ou governamental específica a seu segmento de atuação.

Essa estratégia exige um plano elaborado a partir da conjugação de políticas e procedimentos que assegurem que os requisitos sejam atendidos em tempo hábil, e que haja um sistema de registros para documentar as ações implementadas.

A depender do foco do seu negócio, você pode optar por um profissional (ou departamento) de compliance externo que atue para identificar, prevenir, monitorar, solucionar e aconselhar sobre os riscos existentes.

Se você gostou do nosso post, curta nossa página Facebook e mantenha-se atualizado sobre compliance e outros assuntos relevantes para o seu negócio!

Curtiu esse conteúdo?

Compartilhe nas redes sociais. ;)

E assine nossa newsletter para receber muito mais conteúdo direto no seu e-mail.