Blog Nexaas

O avanço do coworking e como ele influencia o novo modelo de negócios

9 de outubro de 2018, às 15:12

O modelo de coworking já é uma realidade nas principais capitais brasileiras, e seduz tanto os profissionais liberais quanto quem trabalha em startups. Com as rotinas de trabalho cada vez mais colaborativas, a tendência é que esse modelo se torne mais viável, dia após dia. 

Neste post, vamos explicar tudo sobre o coworking e mostrar por que ele vem influenciando cada vez mais o novo modelo de negócios. 

O que é coworking?

Coworking é uma nova forma de pensar o ambiente de trabalho que segue as tendências do trabalho remoto, da prestação de serviços em freelancing e das startups. Ele foi criado em 2005 por um engenheiro de software norte-americano que, em um lampejo inovador, resolver criar uma comunidade de trabalho com seus amigos.

Trata-se de um modelo em que diversos profissionais ocupam um espaço compartilhado, e que apresenta a mesma estrutura de um escritório convencional, inclusive oferecendo benefícios como Wi-Fi, salas de reunião, cafezinho, entre outros, com a única diferença de abrigar trabalhadores autônomos e empreendedores de diferentes áreas de atuação em um mesmo local. 

Esses espaços compartilhados são organizados de forma que cada um possa trabalhar de maneira independente e com o seu próprio espaço. É possível agendar reuniões e receber clientes confortavelmente. 

Normalmente, os espaços de coworking funcionam assim:  o profissional paga uma quantia, que pode ser calculada por hora, diária de trabalho ou em pacotes mensais, e pode utilizar o espaço de trabalho pelo período contratado. Taxas como aluguel do espaço, contas de luz, água, telefone e internet, além da manutenção do espaço, ficam a cargo do proprietário do local.

O coworking e o novo modelo de negócios

Hoje, muito pouco precisa ser feito no ambiente tradicional de escritório, afinal, a internet e as tecnologias permitem que se trabalhe de qualquer lugar, graças à possibilidade de compartilhar e acessar dados na nuvem e de se comunicar com qualquer pessoa ao redor do globo terrestre com apenas alguns cliques.

Como se sabe, atualmente, as empresas estão apostando da tendência de modelos de trabalhos mais flexíveis, muito por conta das novas gerações de profissionais, que preferem trabalhar de uma forma mais livre, descontraída e cooperativa. Essa flexibilidade acaba sendo um combustível para que a criatividade e o foco sejam favorecidos. 

A proliferação de um novo modelo de negócios com foco no compartilhamento de ideias e no capital cultural favorece a popularização do coworking e isso acarreta em uma alteração na relação das pessoas com seus ambientes de trabalho. Neste novo modelo, gestores e empreendedores devem investir em novas maneiras de administrar seus negócios, construir conhecimento e cooperar para um fluxo de trabalho mais produtivo, com menos preocupação com burocracias e mais foco em resultados. 

As principais vantagens de apostar no coworking

Dentre os principais benefícios dos espaços de coworking podemos citar a redução de custos, a estrutura física bem montada, a disponibilização das ferramentas adequadas e a localização do espaço. Além disso, quando os empreendedores, gestores e profissionais freelancers se libertam de preocupações administrativas, podem focar mais em suas atividades e gastar suas energias em seus próprios trabalhos. Isso tudo permite que as operações sejam simplificadas e, assim, haja espaço para a colaboração mútua e para a inovação. 

A diminuição de processos burocráticos, por sinal, é um  dos pontos principais a favor do coworking. Ao alugar um escritório ou sala comercial convencional, há a obrigação de um contrato formal, com vigência mínima e multa por cancelamento caso seja necessário desocupar o espaço antes do esperado. No coworking, nada disso acontece: há a liberdade de entrar ou sair a qualquer momento.

Além desses benefícios, os espaços de coworking contam com equipes responsáveis pelas demandas burocráticas e administrativas, como queda de conexão, falta de luz, manutenção de equipamentos, entre outras. Quem aluga o espaço não precisa se preocupar com nada disso, o que faz com que o custo-benefício seja extremamente atrativo, sobretudo para empresas pequenas e profissionais liberais.

O compartilhamento de escritório acaba trazendo uma vantagem extra ao possibilitar a disseminação de ideias entre os diferentes profissionais que lá trabalham, permitindo que eles troquem conhecimentos e experiências, estabeleçam parcerias, gerem negócios entre si. Trata-se de um networking espontâneo que pode ser extremamente produtivo para as empresas envolvidas. 

Como você pode perceber, o conceito do coworking é muito mais que a mera concepção de um espaço físico compartilhado. É, na verdade, um novo estilo de vida e de trabalho. Esse modelo colabora com a construção de uma nova maneira de aproveitar os recursos, e está em perfeita sintonia a uma visão mais moderna de empreendedor.

E na sua empresa, o coworking já é uma realidade?

Curtiu esse conteúdo?

Compartilhe nas redes sociais. ;)

E assine nossa newsletter para receber muito mais conteúdo direto no seu e-mail.