Meios de pagamento – saiba quais são os preferidos do ecommerce

10/10/18
5 min de leitura

Um dos fatores determinantes para o sucesso e a lucratividade de um e-commerce são as formas de pagamento oferecidas aos clientes, afinal, é sabido que o consumidor atual está muito mais exigente e, caso a melhor opção de pagamento para ele não esteja disponível, não hesitará em realizar a compra no site da concorrência. 

Para ter melhores retornos com sua loja online e não perder clientes, portanto, é imprescindível investir na diversificação das formas de pagamento. O mais recomendável é contar com o maior número de opções possível, para que pelo menos uma delas seja conveniente ao seu consumidor. Afinal, isso pode garantir a satisfação do público e na manutenção de sua lealdade à loja, o que se reflete diretamente nas conversões. 

Neste post, vamos explicar quais são as principais opções disponíveis de meios de pagamento no mercado, e contar quais são os prós e contras de cada uma. 

Cartão de crédito

Os pagamentos com cartões de crédito são os campeões do e-commerce, devido à praticidade, à facilidade e à agilidade na compra (uma vez que a compra é aprovada e liberada mais rapidamente nessa modalidade).

Outro fator que explica o sucesso do pagamento em cartão é a possibilidade de parcelamento da compra, o que facilita a aquisição de itens mais caros e ajuda a aumentar o ticket médio. Além disso, os populares programas de pontos ou milhas também atraem os consumidores. Tudo isso mostra que é extremamente importante trabalhar com cartão de crédito e oferecer a opção de diversas bandeiras em seu e-commerce. 

Como desvantagem, pode-se citar as taxas cobradas pelas administradoras de cartão de crédito e os prazos para que os valores sejam recebidos. É preciso ficar atento a esses fatores e colocá-los na ponta do lápis para avaliar a viabilidade de adotar esse meio de pagamento. Em alguns casos, é comum que se dê descontos para pagamentos em boleto ou débito em conta para driblar as taxas administrativas recorrentes do pagamento em cartão de crédito. 

Boleto bancário

O boleto bancário é uma opção interessante pois, apesar de haver a necessidade do pagamento de uma taxa administrativa pela emissão do boleto, ele não envolve o pagamento de um percentual sobre o valor da compra como acontece com o cartão de crédito. Por conta disso, esse meio de pagamento permite que o lojista conceda descontos maiores e, assim, aumente a chance de conversão. Também é menos comum a incidência de fraudes envolvendo os boletos bancários, o que diminui o risco de prejuízo. Além disso, o pagamento ao lojista é mais rápido, e leva em torno de cinco dias. O prazo pode ser maior em caso de boletos registrados. 

Como desvantagem do boleto, podemos citar a possibilidade de desistência do cliente, uma vez que é possível emitir o boleto e não pagá-lo até a data de vencimento, o que faz com que a compra seja cancelada. 

Débito em conta

O débito em conta tem como principal trunfo oferecer um recebimento quase imediato do valor pago pelo cliente. Trata-se também de uma opção segura e que não oferece o risco de o cliente solicitar reembolso após a compra ter sido autorizada (prática conhecida como chargeback).

Como ponto contra, é necessário assinar convênios com os bancos para implementar essa opção em uma loja virtual, e isso envolve o pagamento de taxas que podem ser altas. Isso deve ser bem avaliado na hora de optar ou não por essa opção no site. 

Transferência online

A transferência online tem como principal benefício o fato de não haver custos envolvidos, uma vez que a transação é feita entre o cliente e o banco, e a loja virtual recebe o valor integral da compra. Trata-se de uma opção simples e segura, tanto para o varejista quanto para o consumidor. 

Entretanto, é preciso salientar que o processo de compra é mais lento do que em outras modalidades, já que o pedido não é processado até que a transferência seja confirmada pela instituição bancária. 

Gateways de pagamento

O gateway de pagamento é uma ferramenta que conecta uma loja virtual com instituições financeiras,  permitindo o processamento de pagamentos online por meio de crédito, débito, boleto, transferências, entre outras formas de pagamento.

Usar os gateways é simples e rápido: basta que o cliente insira as informações do seu cartão, que são então enviadas às operadoras e instituições financeiras. Feito isso, o banco em questão confirma se existe limite disponível para aquela transação e aprova a compra em questão de segundos.

As principais vantagens para o e-commerce são a grande variedade de bandeiras disponíveis, as taxas mais acessíveis, a possibilidade de negociar diretamente com as adquirentes e as instituições bancárias e a facilidade de centralizar e controlar todas as transações em um só canal. 

O único ponto contra essa modalidade de pagamento é a necessidade de fechar contratos com cada operadora de cartão aceita na loja. 

Intermediadores de pagamento

Tal qual os gateways de pagamento, os intermediadores de pagamento são soluções capazes de interligar as redes de adquirência, o varejista e o consumidor. A diferença é que os intermediadores são responsáveis por todo o processo de transação financeira para o e-commerce. 

Os intermediadores de pagamento atuam como uma ponte entre o cliente, o e-commerce e as instituições financeiras, intermediando a comunicação entre eles. Funciona de uma maneira bem simples: o cliente paga à empresa intermediadora e ela repassa o dinheiro ao banco. Depois disso, se houver saldo suficiente, a compra é aprovada. 

Trata-se de uma opção bem versátil, já que permite o pagamento com cartões de crédito, de débito, via boleto bancário ou transferência. Além disso, é um meio difícil de ser fraudado devido ao seu sistema antifraude, que elimina a necessidade de contratar os sistemas antifraude separadamente, como ocorre no caso da contratação direta com as adquirentes, e que garante mais segurança às operações. 

Um ponto desfavorável é que, normalmente, as empresas intermediadoras cobram taxas mais altas do que os gateways de pagamento. 

Como você pode perceber, todas as modalidades de pagamento apresentam vantagens e desvantagens. O mais aconselhável é analisar bem o seu público e entender quais são os meios de pagamento preferidos por eles. Também é importante ficar de olho no que a concorrência está oferecendo, nas taxas cobradas pelas empresas, instituições financeiras e operadoras, bem como nos prazos de pagamento e a segurança que cada modalidade oferece ao lojista.