Gateway de pagamento – você sabe utilizar esse software?

2 de fevereiro de 2018, às 15:00

Um gateway de pagamento é o software responsável por processar os pagamentos nos checkouts das lojas virtuais. Mas você sabe como funciona esse processo? A gente explica tudo nesse post!

O passo-a-passo do gateway de pagamento

A principal responsabilidade do gateway de pagamento é processar as transações e as informações de pagamento escolhidas pelo cliente na loja virtual, funcionando como uma ponte entre as instituições financeiras e a loja. Ele proporciona uma integração transparente e segura, além de trazer outras vantagens, como a cobrança recorrente, por exemplo.

O gateway de pagamento também pode atuar em qualquer forma de pagamento, incluindo o boleto bancário, transferência eletrônica ou cartões de débito e crédito, de acordo com o modelo de cobrança da loja.

Funciona da seguinte maneira:

O cliente da loja online fecha a compra e, no checkout – ou seja, a fase de finalização da compra, em que o cliente escolhe qual será a forma de pagamento. -, o gateway faz a cobrança da venda. Em seguida, ele se comunica com a instituição financeira, que será responsável por conferir, analisar e processar as informações de pagamento junto ao banco emissor, que vai finalmente autorizar a venda.

A contratação da forma de cobrança deve ser feita entre o  lojista e a instituição financeira. No caso do boleto, essa instituição precisa ser o banco em que a empresa tem conta.  No caso do cartão de crédito ou débito, o lojista pode optar por contratar diretamente no banco, ou via adquirente e subadquirente.

Para explicar melhor o processo, é necessário definir o que são as redes adquirentes e também as subadquirentes.

Adquirentes e subadquirentes

As operações financeiras com cartões de crédito e débito são feitas por meio das adquirentes. São elas as responsáveis pela comunicação com as bandeiras de cartão e os bancos emissores, e pela entrega dos valores das vendas efetuadas na conta corrente informada pelo lojista. A escolha e contratação da adquirente deve ser feita pela empresa.

As adquirentes são as operadoras de cartão, como, por exemplo, Rede e Cielo. São elas as responsáveis pela liquidação financeira das transações e pela comunicação entre as bandeiras (Master e Visa, por exemplo) e os bancos emissores dos cartões de crédito ou débito. São elas também que entregam os valores das vendas efetuadas aos lojistas, no prazo de até 31 dias. 

Já as subadquirentes intermedeiam e facilitam os pagamentos, funcionando como um elo entre a loja online, seus clientes e as operadoras. Nesse caso, o cliente não insere os dados diretamente na página da loja, e sim no domínio do subadquirente, que os “repassa” para que sejam então autorizados. São exemplos de subadquirentes o Paypal e o Pagseguro.

A escolha de qual modalidade de pagamento utilizar depende de vários fatores mas, em geral, o gateway de pagamento costuma ser a modalidade mais prática e econômica para e-commercesO modelo de cobrança é por número de transações, e não por percentual sobre o volume transacionado.

Cobrato: o software de cobranças inteligente

O Cobrato atua como gateway de pagamento, servindo como um intermediário para cobranças no e-commerce. Ele é responsável pela transação de pagamento online, processando as informações através de cartão de crédito, débito ou boleto bancário. Em outras palavras, ele serve como ponte entre a adquirente e a empresa. A principal vantagem dessa ferramenta é a garantia de uma integração transparente de cobranças, entre outras funções, possibilitando a homologação em qualquer infraestrutura web.

Com o Cobrato, os processos são automatizados, e o tempo do gestor é otimizado. Ele permite o recebimento de pagamentos via boleto bancário de diversos bancos e via cartão de crédito de variadas bandeiras, gerando parcelas de cobrança de forma segura e podendo viabilizar também a realização de cobranças recorrentes de modo automático. Além disso, o Cobrato se comunica com os bancos e automatiza todo o sistema financeiro, eliminando as chances de erro humano.

Uma das principais vantagens do Cobrato é que ele pode ser configurado de acordo com as necessidades da empresa. É possível, inclusive, definir configurações de cobrança automáticas, assim,  toda vez que for necessário criar uma nova cobrança, basta selecionar a configuração desejada que as informações serão incluídas automaticamente.

Também é possível gerar arquivos de remessa para bancos e importar arquivos de retorno, o que altera automaticamente o status das cobranças no sistema, facilitando a vida do gestor. Além disso, a ferramenta guarda um histórico de alterações nas cobranças, configurações e modelos, o que torna o processo muito mais seguro.

Integrações automáticas

Como todas as soluções da Suite Nexaas, o Cobrato tem integração com outras ferramentas da mesma plataforma, como o Billimatic (software de faturamentos e recorrências) e o Myfinance (software de gestão financeira) que, por sua vez, estão integrados ao Emites (emissor de notas fiscais eletrônicas), garantindo dessa forma a automação total do seu negócio, sem atritos. Com poucos cliques e zero dor de cabeça, o gestor consegue desencadear um processo otimizado e seguro contra erros humanos, e ganha tempo para investir em planejamento e estratégia.

Quer ver, na prática, como o Cobrato pode facilitar sua gestão? Teste gratuitamente por 7 dias e se surpreenda!

Curtiu esse conteúdo?

Compartilhe nas redes sociais. ;)

E assine nossa newsletter para receber muito mais conteúdo direto no seu e-mail.