DIRF – Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte – Não perca o prazo!

23/02/18
2 min de leitura

Uma das declarações mais importantes para as empresas é a DIRF, e em fevereiro ela deve ser enviada à Receita Federal. Como o prazo está chegando, resolvemos fazer uma postagem explicando o que é e no que consiste essa declaração e, principalmente, relembrar sobre a data limite.

O que é a DIRF

A Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (DIRF) é a declaração que as empresas precisam fazer todos os anos, informando à Secretaria da Receita Federal do Brasil uma série de dados importantes, inerentes aos rendimentos dos funcionários.

Dentre essas informações, devem constar os seguintes dados:

– Rendimentos pagos a pessoas físicas domiciliadas no País;

– Valor do imposto sobre a renda e contribuições retidos na fonte, dos rendimentos pagos ou creditados para seus beneficiários;

– Pagamento, crédito, entrega, emprego ou remessa a residentes ou domiciliados no exterior;

– Pagamentos a plano de assistência à saúde – coletivo empresarial.

Vale lembrar que, além de enviar a DIRF à Receita Federal, a empresa também deve entregar a declaração com a discriminação dos rendimentos a cada funcionário, pois é com base nisso que eles declararão seus impostos de renda como pessoas físicas.

Que funcionários devem ser declarados?

Devem ser declarados na DIRF os funcionários que, no ano-calendário de 2017, tiveram rendimento igual ou maior que R$ 28.559,70, que tiveram imposto de renda retido na fonte, e até mesmo trabalhadores autônomos, sem vínculo empregatício com a empresa, que tiveram rendimento superior a R$ 6.000,00. Os estagiários também precisam ser declarados, caso tenham tido rendimento igual ou maior que aquele estabelecido pela Receita Federal.

Quais rendimentos precisam ser declarados?

Devem ser informados na DIRF os rendimentos de funcionários, tais como pagamento de salário, 13º, férias e rescisão contratual. Outros valores que precisam ser informados são os do imposto de renda e de contribuição à previdência.

É importante lembrar que outros valores descontados em folha de pagamento, como plano de saúde e pensão alimentícia também devem ser declarados.

E o eSocial?

Se você já leu nosso e-book explicando tudo sobre o eSocial, já sabe que esse documento unificado será capaz de substituir todas as outras declarações que as empresas precisam fazer aos órgãos federais, incluindo a DIRF.

No entanto, a substituição só ocorrerá no prazo estabelecido pela comissão responsável pelo projeto. Enquanto essa data não chega, as empresas ainda devem continuar enviando a DIRF normalmente à Receita.

Qual é o prazo de envio da DIRF?

A data limite para o envio dessa declaração é 28/02/2018. A empresa que não cumprir esse prazo terá que pagar uma multa de 2% ao mês-calendário ou fração limitada a 20%.

Para declarar, é preciso baixar o Programa Gerador da Declaração Dirf 2018 no site da Receita Federal.

Quer ficar por dentro de todos os prazos? Acompanhe nosso blog e receba todas as novidades do mundo corporativo!