Como obter um fluxo de caixa eficiente na sua empresa?

15 de maio de 2017, às 14:57

Em um mercado cada vez mais acirrado, não há dúvida de que organizar a gestão financeira da sua empresa e ainda ter informações para o seu processo de tomada de decisão é essencial para se manter competitivo.

Por isso, neste post veremos como fazer fluxo de caixa pode te ajudar nessa tarefa. Você compreenderá como elaborá-lo de uma maneira eficiente e objetiva, e vai conhecer as vantagens e cuidados que são necessários na hora de implementá-lo em sua empresa. Continue lendo e confira!

O que é fluxo de caixa

Para que a implementação do seu fluxo de caixa seja um sucesso, é preciso, antes de mais nada, compreendê-lo. Além do dinheiro, propriamente dito, os elementos que formam o fluxo de caixa são os valores disponíveis na conta-corrente e nas aplicações de curto prazo.

Também chamados de equivalentes de caixa, esses valores devem ser considerados na elaboração do fluxo de caixa, já que podem, facilmente, ser convertidos em dinheiro. Também, ainda dentro dessa elaboração, há outros dois elementos que merecem destaque: as entradas e as saídas.

Grosso modo, as entradas são todos os valores recebidos pela empresa, normalmente, decorrentes de vendas — ou seja, relacionados com a atividade principal de sua empresa.

Já as despesas são os valores relacionados aos pagamentos de valores relativos a fornecedores, salários, contas diversas, entre outros valores necessários à manutenção da atividade do seu negócio.

Como elaborá-lo

Na elaboração do fluxo de caixa, é essencial o uso de um bom software de gestão. Esses são indicados para agilizar e melhorar os controles financeiros, tornando-os mais confiáveis e objetivos, e o acesso à informação, bem mais rápido.

Depois da definição pelo uso de uma dessas soluções inteligentes, é preciso definir uma data de corte para o início dos registros do seu fluxo de caixa. Para isso, partindo da data de corte, todos os saldos iniciais de caixa e equivalentes devem ser registrados, assim como as entradas e saídas do período.

Comparando então, esses valores, será gerado o fluxo de caixa do período, que nada mais é do que a disponibilidade financeira que a sua empresa tem para gastar ou investir, conforme a necessidade daquele momento.

Dicas para a fazer fluxo de caixa

Além de optar por um bom sistema integrado de gestão, que vai te poupar tempo e agregar qualidade na geração da sua informação financeira, outra dica valiosa é atualizar diariamente o fluxo de caixa.

Isso é importante para que ele reflita suas finanças em tempo real, além de permitir à gestão saber se existem sobras ou falta de capital — o que te auxiliará no planejamento da sua empresa.

Outro cuidado é conferir, também de forma diária, todos os extratos e movimentação de clientes e fornecedores. Além de fazer parte da rotina do fluxo de caixa, isso ajuda a coibir que os seus títulos fiquem em atraso, evitando multas e juros.

E assim, com um fluxo de caixa em dia e organizado, você poderá tomar providências em relação aos títulos em atraso antes que eles se tornem um problema para a sua empresa, diminuindo as taxas de inadimplência em seu negócio.

Alguns detalhes necessários

Além do que dissemos até aqui, para fazer fluxo de caixa é essencial ficar atento aos detalhes. Quando for contabilizar um documento, por exemplo, devem ser descritas todas as informações relativas a ele, como data em que ocorreu, valor, fato gerador, e outros dados que possam ajudar na identificação da movimentação financeira.

E esse detalhamento é importante e decisivo, especialmente, para a criação de categorias para análise, além do caso de haver alguma dúvida em relação a um lançamento.

Outro ponto de atenção é o registro de todos os valores, independentemente do seu valor. Quanto a isso, mesmo as pequenas saídas ou entradas de valores devem ser registradas, por mais que, em um primeiro momento, possam parecer insignificantes.

Afinal, é preciso estar consciente de que, no final do período, elas farão a diferença no seu fluxo de caixa. Toda a movimentação também deverá estar devidamente respaldada com documentos contábeis válidos, como notas e cupons fiscais, contratos, entre outros que comprovem a transação.

Vantagens do fluxo de caixa

Vale ressaltar que, além de organizar as finanças da empresa, o fluxo de caixa pode ser utilizado como uma ferramenta de gestão. Para isso, é preciso criar categorias de despesas e receitas, que deverão ser analisadas para que se possa compreender de onde vêm e para onde vão os recursos da empresa.

Assim, caso necessário, o gestor poderá fazer cortes ou substituições de gestos, preços ou promoções especiais para buscar receitas maiores, se elas não forem suficientes para cobrir as saídas de recursos.

Outra possibilidade é o aumento na eficiência, tanto no registro quanto na conferência das informações financeiras — o que inclui aquelas relativas aos seus clientes, possibilitando um maior controle sobre suas vendas, recebimentos e valores não recebidos.

No caso daquelas empresas que trabalham com sazonalidade, ou seja, com oscilações de vendas em diferentes períodos do ano, o fluxo de caixa também auxiliará no planejamento, permitindo que se tenha reservas para enfrentar os períodos com menores movimentações financeiras.

Além disso, ainda dentro do planejamento, há a possibilidade de projeção do fluxo de caixa, que dá ao gestor uma visão futura das finanças e outros aspectos ligados à gestão da empresa, para garantir uma programação antecipada.

Enfim, neste post vimos com detalhes como fazer fluxo de caixa de maneira eficiente. Aqui, você viu que é preciso compreender como funciona a ferramenta e buscar a elaboração de soluções inteligentes e integradas.

Adicionalmente, vimos algumas dicas e cuidados que farão com que o seu fluxo de caixa melhore não só as suas finanças, mas o seu processo de gestão como um todo. Por fim, repassamos as vantagens que o fluxo de caixa pode trazer para a sua empresa, e como ele pode ser um diferencial para a sua gestão.

Agora, se você gostou deste conteúdo, que tal se aprofundar um pouco mais no assunto? Confira também como organizar suas contas pra aumentar a eficiência do seu fluxo de caixa!

Curtiu esse conteúdo?

Compartilhe nas redes sociais. ;)

E assine nossa newsletter para receber muito mais conteúdo direto no seu e-mail.