Blog Nexaas

Como aumentar a eficácia do controle financeiro na empresa?

3 de outubro de 2018, às 15:12

Você sabe o que significa controle financeiro? Trata-se de um conjunto de ações realizadas dentro de uma empresa para melhorar os seus resultados financeiros.  

Ter um bom controle financeiro é essencial para otimizar os retornos da empresa, mantê-la competitiva no mercado e garantir o equilíbrio do caixa, afinal, se essa gestão for mal realizada e falhas não forem sanadas a tempo, os prejuízos podem ser enormes. Cuidar das finanças de uma organização até pode parecer uma tarefa trivial mas, na verdade, existem vários cuidados e medidas estratégicas a serem tomados para evitar problemas.

Neste post, vamos ensinar como aumentar a eficácia do controle financeiro em seu negócio e alçar voos cada vez mais altos.

Acompanhe de perto as finanças da sua empresa

O primeiro passo para uma gestão financeira inteligente é entender a real situação financeira da empresa, equacionando todas as suas receitas e as despesas. Um bom controle financeiro depende de alguns fatores como o registro rápido de contas a pagar e contas a receber, e, é claro, a obediência aos orçamentos. 

Ter essa visão permite que o gestor enxergue de maneira realista os recursos com que poderá contar em seu planejamento e o que deverá ser cortado para reduzir custos. 

Não negligencie o fluxo de caixa

Acompanhar o fluxo de caixa é importantíssimo para as organizações pois, por meio dessa ferramenta, é possível analisar diversos fatores, como a sazonalidade, as melhores datas para pagamento de fornecedores e colaboradores, entre outros. Por isso, é necessário registrar diariamente as entradas e saídas de dinheiro, as obrigações a serem pagas e os valores a serem recebidos. Assim, é possível ter melhor controle do que está acontecendo dentro da empresa, e prevenir surpresas desagradáveis.  

Faça projeções dos diversos cenários 

Um controle financeiro eficaz demanda que o gestor realize projeções sobre os muitos cenários possíveis, para alinhar os gastos e os ganhos da empresa. É essencial fazer uma previsão sobre o ciclo de operações, da fabricação ou desenvolvimento até o recebimento de um produto ou serviço e, em cada fase, determinar o valor das despesas envolvidas. Assim, você conseguirá comparar os gastos totais com a receita gerada.  

Realize um planejamento anual

Ainda que as metas de faturamento da empresa possam ser mensais, e passíveis de reavaliações conforme os resultados obtidos, o ideal é que o planejamento financeiro seja feito anualmente e englobe todas as operações da companhia. Isso ajuda no processo de tomada de decisões e evita que o gestor precise “improvisar” no meio do percurso, perdendo o controle das finanças e ocasionando prejuízos. 

Separe as contas de pessoas físicas das contas de pessoas jurídicas

Um erro comum de alguns empreendedores é misturar o caixa pessoal com o caixa da empresa, impossibilitando a análise apurada dos resultados financeiros da companhia e tornando a organização financeira muito mais complicada.  Por isso, crie uma conta específica para a pessoa física e outra para a pessoa jurídica e facilite o controle dos recursos da empresa. 

Certifique-se de que seus preços são realistas

Se o preço de seu produto ou serviço for mal executado, isso pode comprometer a capacidade do negócio de gerar lucros e deixar a empresa bem longe das metas de faturamento, causando prejuízos. Por isso, é imprescindível que os custos envolvidos, incluindo os de matéria-prima e impostos, sejam considerados na hora da precificação, garantindo que os preços sejam justos tanto para a saúde financeira da empresa quanto para os clientes. 

Controle seu estoque corretamente 

Manter o giro dos produtos comercializados é de fundamental importância para o controle das finanças da empresa, pois, se estoques abarrotados indicam dinheiro parado, estoques insuficientes prejudicam o faturamento. Por isso, busque o equilíbrio e controle seu estoque da maneira correta, armazenando as mercadorias no volume adequado ao fluxo da empresa. 

Saiba negociar prazos com fornecedores

Os fornecedores são peças-chave para o sucesso de um negócio, por isso, eles devem ser seus aliados, permitindo uma flexibilidade de negociações  Ou seja, eles devem proporcionar negociações que possibilitem à empresa ter sempre dinheiro em caixa mesmo entre os recebimentos, enquanto as receitas não chegam. Para isso, o gestor deve saber negociar prazos que permitam a manutenção de um caixa saudável a qualquer momento. 

Conte com um software de gestão financeira

Investir em um software de gestão financeira, como o Myfinance, pode ser muito compensador para as empresas, pois ajuda a reduzir custos, evita falhas humanas e retrabalho, aumenta a produtividade e confere mais transparência às informações. Com esses sistemas, é muito mais simples centralizar todos os sados necessários em um só lugar e ter acesso rápido a eles a qualquer momento. 

Com o Myfinance, é simples e rápido acompanhar o movimento bancário em tempo real, acessar relatórios detalhados para auxiliar no processo de tomada de decisões estratégicas, criar regras automáticas, entre outras funcionalidades que ajudam a otimizar o tempo do gestor de das equipes e a gerar economia. Assim, o controle financeiro se torna muito mais eficiente e à prova de erros. 

Quer saber mais? Clique aqui e conheça todas as possibilidades do MyFinance!

Curtiu esse conteúdo?

Compartilhe nas redes sociais. ;)

E assine nossa newsletter para receber muito mais conteúdo direto no seu e-mail.