Como aplicar o employer branding para atrair os melhores talentos do mercado

19/11/18
5 min de leitura

Em uma era tão competitiva como a que vivemos atualmente, é importante que as empresas tenham uma boa reputação não somente para conquistar mais consumidores, mas também para atrair e reter talentos em seu time. Por isso, foi criado o conceito de employer branding, o conjunto de estratégias que as grandes empresas usam para construir uma boa imagem como empregadora e, assim, se tornarem um lugar cobiçado pelos melhores profissionais do mercado. 

Neste post, vamos explicar o que é o employer branding, contar quais são as vantagens de utilizá-lo em seu negócio e mostrar como aplicá-lo na prática. 

O que é employer branding?

O employer branding é uma estratégia que tem como objetivo construir e reforçar a imagem positiva da empresa perante os profissionais que atuam em seu segmento, e aumentar o nível de satisfação de seus colaboradores. 

Cabe ao RH gerenciar esse processo, identificando os pontos fortes para atrair os melhores talentos da área em que a empresa atua. Isso é fundamental para o sucesso do negócio, afinal, aqueles que contam com marcas empregadoras fortes costumam ter uma taxa de rotatividade 28% mais baixa em relação à concorrência.

E, como sabemos, uma alta taxa de rotatividade pode ser um problema para a empresa, porque afeta o ritmo e o fluxo de trabalho. Além disso, quem gostaria de perder aquele profissional excelente e diferenciado para a empresa concorrente? 

Por que apostar no employer branding?

É notório que, hoje, os valores intangíveis são mais importantes para o crescimento e a prosperidade das empresas do que os valores tangíveis. Nesse contexto, é fundamental contar com uma equipe forte, alinhada com os valores e objetivos da empresa e que trabalhem para propagar ainda mais suas qualidades e se diferenciar de outros players do setor. 

Além de ser essencial para a construção e a manutenção da reputação do negócio, outra vantagem do employer branding é trazer impactos positivos para a produtividade da empresa, afinal, quando os colaboradores estão satisfeitos e motivados, acabam multiplicando seus esforços em prol do alcance das metas e da realização de bons resultados. Isso acaba tornando os processos muito mais eficientes e produtivos. 

Um outro ponto que deve ser ressaltado é que trabalhar o employer branding também ajuda a reduzir custos nos processos de seleção e contratação de profissionais para integrar o quadro da empresa, afinal, quando o negócio tem boa reputação no mercado, acaba facilitando a atração de trabalhadores mais bem qualificados. Isso diminui o tempo e os recursos empregados nos processos seletivos. 

Como aplicar o employer branding em sua empresa

Existem diversos aspectos que ajudam a empresa a construir e fortalecer sua imagem como boa empregadora. O importante é lembrar que não é produtivo investir em ações isoladas: é preciso focar em um conjunto de iniciativas como um todo. 

Os fatores que podem ajudar a tornar uma organização mais atrativa são diversos, e englobam uma remuneração adequada, flexibilidade, bom ambiente de trabalho, oportunidades de aprendizado e de crescimento, plano de carreira, uma boa oferta de benefícios, ações socialmente responsáveis e políticas de inclusão. Mas antes disso tudo é preciso definir a proposta de valor da empresa.

Primeiro, você precisa entender que um projeto de employer branding deve ser criado com base nos pilares estratégicos e na cultura da empresa. Por isso, o passo inicial é identificar quais são os principais valores que sustentam a organização e focar neles, pois constituirão seu principal diferencial. 

Um segundo passo seria entender o seu público-alvo e ouvir suas opiniões. Para isso, as pesquisas de clima e avaliação são essenciais, pois ajudam a entender quais são os pontos positivos e negativos e identificar oportunidades de melhoria.

Um dos principais elementos dessa empreitada é um bom planejamento estratégico. Nessa etapa, deve-se documentar tudo o que pode ser realizado a curto, médio e longo prazo para melhorar a reputação da empresa.

Defina todas as iniciativas a serem tomadas em seguida, considerando os objetivos a serem alcançados, os recursos da empresa, o cronograma de implementação e os indicadores-chave que serão utilizados para mensurar os resultados das ações. É preciso também pensar em boas políticas de remuneração e de capacitação para os colaboradores da empresa, priorizando aqueles grupos mais estratégicos para o sucesso do negócio. 

É imprescindível que os profissionais que trabalham na empresa se sintam acolhidos e respeitados no ambiente de trabalho, e demonstrem sua satisfação. Para isso, é preciso investir em políticas internas de recursos humanos e feedbacks constantes para reconhecer os esforços individuais e sua participação nos resultados alcançados pela empresa. 

Investir também em eventos, workshops, treinamentos, palestras e até mesmo na comunicação pelas mídias sociais contribui para aproximar sua empresa de possíveis talentos, tornando-a mais atrativa a seus olhos.

Outro fator que deve ser ressaltado é o relacionamento com o público. Fortalecendo sua reputação entre os colaboradores da empresa e se destacando como um bom empregador, é inevitável que isso se reflita no tratamento com os consumidores. Assim, as políticas adotadas se tornam mais visíveis e aumentam o engajamento com sua marca.  

Para finalizar, é preciso lembrar que construir uma marca forte e de boa reputação também envolve focar na transparência de suas ações e em assumir suas responsabilidades, para o bem e para o mal.

Não dá para se tornar uma referência de uma hora para a outra: a construção da imagem de boa companhia para se trabalhar deve ser fruto de um planejamento eficaz, implementado a longo prazo. Criar um ambiente de trabalho agradável e atrativo é um trabalho de formiguinha, mas os benefícios compensam. Afinal, ter uma equipe comprometida e focada em resultados é um passo importantíssimo na jornada rumo ao sucesso de um negócio.