Blog Nexaas

Churn e MRR Churn – Qual a diferença?

8 de junho de 2018, às 13:40

Recentemente, fizemos um post super elucidativo aqui no blog sobre o Churn Rate e sua importância para a saúde financeira da empresa. Hoje, vamos falar um pouco sobre outra métrica importantíssimo, o MRR Churn, e abordar quais são as principais diferenças entre esses 2 KPIs – indicadores de desempenho – da sua empresa.

O que é MRR Churn?

Já sabemos que o Churn Rate é uma métrica relativa à taxa de cancelamento de um serviço, ou seja, ela indica o número de clientes perdidos em um determinado período. Para encontrar esse número, basta somar todos os clientes que deixaram a sua base em um determinado período de um mês e dividir o resultado pelo total de clientes ativos no período anterior. O resultado dessa divisão será o seu churn rate.

Já o MRR Churn (Monthly Recurring Revenue) se refere não ao número de clientes perdidos, mas sim ao quanto de receita da empresa é perdida nesse lote de clientes. Ou seja, o MRR Churn mensura o prejuízo que esses clientes que cancelaram o serviço trouxeram para a empresa

Controlar o MRR Churn é essencial para empresas que trabalham no modelo de SaaS e que vendem assinaturas, porque é ele quem vai fornecer informações cruciais para a análise do crescimento e para uma previsão de ganhos futuros.  Além disso, ele é um ótimo aliado para a criação de estratégias visando à fidelização dos clientes, afinal, é através dela que o gestor consegue identificar os períodos em que o faturamento cai mais do que o previsto.  Desta forma, a empresa consegue visualizar o que pode estar ocasionando a queda nos ganhos mensais e, a partir disso, criar planos de ação para contornar o cenário.

Para calcular o MRR Churn, é preciso entender, primeiro, como calcular o MRR – a receita recorrente mensal, ou seja, a receita proveniente das assinaturas ativas. O cálculo do MRR possibilita a identificação dos setores da empresa que precisam de mais investimento para otimizar as vendas, possibilitando ao gestor uma melhor análise do cenário. 

 

Calculando o  Churn de Receita ou MRR Churn
 

Para entender na prática como funciona o cálculo do MRR Churn, tomemos um exemplo. Vamos supor que sua empresa tenha tido três cancelamentos de assinatura no mês passado, e que esses clientes pagassem mensalidades diferentes, por terem planos distintos. Um deles pagava R$200 ao mês, outro pagava R$250 e o terceiro pagava R$300 mensalmente.

O MRR Churn da empresa, nesse caso, corresponderá à soma dos valores pagos por esses clientes. A fórmula é a seguinte: 

MRR CHURN = soma (MRR dos clientes cancelados)

Outra maneira de calcular o MRR Churn é com percentuais, que representem o quanto aquela perda equivale em relação ao MRR total do mês. Nesse caso, a fórmula é:

MRR CHURN % = MRR Churn / MRR  do último mês.

Uma das maiores utilidades de se calcular o MRR Churn é que ele permite que o gestor tenha alguns insights sobre downgrades e upgrades, métricas que não são consideradas pelo Churn Rate. Em casos específicos, como quando as contas canceladas representam uma receita baixa, o MRR Churn se torna uma métrica mais relevante do que o próprio Churn Rate. O importante é que os clientes maiores permaneçam ativos, pois isso significa mais receita para a empresa.  

 

A melhor maneira de evitar cancelamentos e, consequentemente, perder receita, é investir em sistemas integrados e personalizáveis de acordo com a necessidade e o modelo de negócios, como os softwares desenvolvidos pela Nexaas, por exemplo.  Otimizar os processos da empresa em uma gestão moderna e integrada é o primeiro passo para manter as taxas de Churn e MRR Churn em níveis saudáveis.  Ficou curioso (a)? Então conheça agora as nossas soluções

Curtiu esse conteúdo?

Compartilhe nas redes sociais. ;)

E assine nossa newsletter para receber muito mais conteúdo direto no seu e-mail.