Boletos acima de cem reais – Saiba tudo sobre as mudanças da FEBRABAN

5/11/18
3 min de leitura

Quem precisa emitir boletos bancários ou processar pagamentos efetuados via boleto deve ficar atento às novidades que acabaram de entrar em vigor aqui no Brasil, e que podem alterar a sua rotina. Neste post, você vai ficar sabendo o que mudou e como isso pode impactar o seu negócio. 

As mudanças da FEBRABAN

Antigamente, boletos vencidos só podiam ser quitados no próprio banco emissor. Entretanto, desde 13 de outubro deste ano uma mudança da Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) passou a permitir que os boletos bancários vencidos acima de cem reais sejam pagos em qualquer banco, inclusive no caixa eletrônico ou pela internet.

Os boletos de pagamento de valores inferiores a cem reais, mesmo após o vencimento, também passaram a poder ser pagos no banco de preferência desde o dia 27 de outubro. Já os boletos de cartão de crédito e de doações deverão ser cadastrados na Nova Plataforma de Cobrança, até 10 de novembro.

Entretanto, pelas regras do Banco Central, para que o pagamento seja efetuado, os boletos devem estar registrados com CPF ou CNPJ, e conter o valor e a data do vencimento. O cálculo de juros e da multa a ser paga será realizado automaticamente. 

Infelizmente, se o boleto não tiver registro, o banco poderá rejeitar o pagamento. A alternativa será contatar o emissor e solicitar a reemissão do boleto ou pedir para quitar o débito por outro meio, como a transferência ou o depósito bancário. Já explicamos tudo sobre o fim do boleto sem registro nesse post aqui

A Nova Plataforma de Cobrança

As mudanças da FEBRABAN foram viabilizadas pela Nova Plataforma de Cobrança, que exige nos boletos de seu sistema a inclusão do nome e do CPF/CNPJ do pagador, CPF/CNPJ do emissor, valor e data de vencimento. Essas informações ficam registradas na Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP).  De acordo com a instituição, o novo modelo permitirá que os bancos controlem melhor o envio dos boletos e que essa medida ajude a restringir erros.

A Nova Plataforma tem sido implementada gradativamente desde 2017, e foi criada com o objetivo de reduzir as fraudes, tornar as operações mais seguras e evitar o pagamento em duplicidade. O novo sistema também diminui o risco de erro no cálculo das multas e encargos na quitação dos boletos. Ela começou valendo para boletos acima de R$ 50 mil, depois acima de R$ 2 mil e, a partir de março deste ano, para documentos acima de R$ 800. Desde então, o cronograma passou por algumas mudanças, e finalmente os novos prazos estão saindo do papel. 

Cabe ressaltar que, ainda de acordo com as alterações realizadas pela FEBRABAN, os bancos também não vão mais aceitar o pagamento de boletos acima de cem reais que não estejam registrados e cadastrados no novo modelo. Mesmo nos dias em que as agências bancárias estão fechadas, como feriados e fins de semana, ainda é possível efetuar os pagamentos nos caixas eletrônicos, nos terminais de autoatendimento (banco 24 horas), por internet banking ou via aplicativo do banco, entretanto, o pagamento só será compensado no dia útil seguinte.

Para saber se o boleto está cadastrado na nova plataforma, é preciso consultar a empresa emissora, uma vez que não existem diferenças visíveis entre os modelos antigos e os novos. Portanto, quem não conseguir quitar o boleto antigo no banco terá de efetuar o pagamento diretamente com o credor. 

Emitindo boletos registrados sem complicações

Vale lembrar que as empresas que já utilizam um sistema de gestão de cobranças automáticas, como o Cobrato não precisam sem preocupar com a transição, porque, na prática, a rotina não se altera. Isso é possível porque a ferramenta opera de maneira totalmente integrada às instituições financeiras.

O registro é realizado de modo automático pelo Cobrato, e o arquivo de remessa também é transmitido automaticamente para a instituição com todos os dados necessários, sem envolver nenhum esforço da parte de sua equipe. 

Com o Cobrato, automatizar a emissão de boletos bancários é muito fácil, seguro e rápido. Para conhecer essa solução, clique aqui e experimente por 7 dias grátis!

Esperamos que este post tenha sido útil para esclarecer as mudanças da FEBRABAN e mostrar como realizar a emissão de boletos de um jeito simplificado. A gente se vê na próxima postagem!