Blog Nexaas

Antecipação de recebíveis – Quando vale a pena apelar para essa prática

29 de junho de 2018, às 05:00

O conceito de antecipação de recebíveis é importante de ser compreendido pelos gestores, afinal, em um mercado concorridíssimo e em um cenário de economia retraída, não é fácil manter as operações das empresas ativas. Por isso, para conseguir pagar as contas de curto prazo e evitar que o negócio atole em dívidas, existe a possibilidade recorrer à antecipação de recebíveis. 

Nesse post, vamos explicar o que é essa alternativa, quais são suas vantagens e desvantagens, e como proceder caso sua empresa opte por solicitar a antecipação de recebíveis. 

O que é a antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis é um recurso que possibilita à empresa receber por antecipação valores que só seriam pagos posteriormente, como o valor de vendas a prazo, parceladas, no cartão, em carnê ou em cheque, e os valores em duplicatas. Trata-se de uma antecipação que a empresa faz através de uma instituição financeira e que funciona mais ou menos como a antecipação do imposto de renda, por exemplo. 

Com essa alternativa imediata, a empresa consegue quitar dívidas mais urgentes e se manter operando, evitando problemas mais graves. 

Antecipação ou empréstimo?

É preciso deixar bem claro que, na antecipação de recebíveis, a empresa recebe um valor que já seria pago a ela de qualquer forma: não se trata de um capital emprestado, somente antecipado. Os juros junto às instituições financeiras são bem inferiores aos juros pagos na contratação de empréstimos.

Além disso, a antecipação de recebíveis é muito mais facilmente aprovada que um empréstimo de capital de giro, afinal, representa muito menos riscos para a instituição financeira. Dessa forma, a alternativa acaba sendo muito mais atraente, sobretudo para empresas pequenas. 

Além disso, a forma de pagamento também difere entre essas duas modalidades. O empréstimo se caracteriza pela concessão de um valor que, caso tenha sido parcelado,  compromete a empresa a quitar os parcelamentos mensalmente, com acréscimo de juros fixos.  Já a antecipação de recebíveis envolve somente os recebimentos que já são da empresa, e pode ser paga em apenas uma ocasião. 

Como funciona a antecipação de recebíveis?

Para contratar a antecipação de recebíveis, é necessário, primeiro, analisar as taxas de juros cobradas pelas instituições financeiras, mapeando quais são as mais vantajosas para o seu negócio. No próprio site do Banco Central é possível consultar os relatórios mensais com as taxas de crédito cobradas pelas instituições financeiras brasileiras.

Feito isso, vá até a instituição em questão negociar com o gerente. Com base no histórico e na solidez da empresa, será mais fácil ou mais complicado conseguir a antecipação. Isso tudo será analisado pela instituição financeira no momento da contratação.

Quais são os riscos e vantagens envolvidos? 

Existem algumas vantagens em se optar pela antecipação de recebíveis em lugar de outras linhas de crédito. A primeira delas é que o crédito é da própria empresa, e não emprestado de terceiros. A única coisa que muda é que, nessa manobra, é possível antecipar as datas de resgate, pagando taxas de desconto para isso que são, em média, de 3 a 12% ao mês. 

A segunda vantagem é que proporciona mais rapidez na liberação dos recursos, ajudando a diminuir o percentual de endividamento do negócio e permitindo que a operação da empresa continue a fluir. Além disso, também pode garantir o pagamento dos fornecedores em dia, evitando os transtornos ocasionados do atraso e da inadimplência. 

Por fim, há a vantagem extra de permitir a liberação da obrigação financeira em apenas um pagamento. Enquanto os empréstimos tradicionais normalmente envolvem o pagamento de parcelas, que podem ter juros que vão aumentando ao longo do tempo, na antecipação de recebíveis não há pagamentos posteriores, somente o desconto da duplicata, cheque ou outro recebível entregue na hora de contratar a essa operação

Dentre os riscos e pontos a que se deve ficar atento, estão a taxa cobrada pela securitizadora ou pela instituição financeira que está adiantando os recebíveis. Para que o negócio valha a pena, ela deve ser muito menor do que as taxas de outras linhas de crédito disponíveis no mercado.

Quando for solicitar a antecipação, também é necessário descobrir qual é o real valor de desconto na antecipação para não ter surpresas desagradáveis, afinal, é muito comum que se incluam o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e outras tarifas nesse tipo de operação. 

Quando vale a pena apelar para a antecipação de recebíveis? 

Em empresas que precisam de capital de giro para seguir operando, e no caso de lojas que vendem produtos ou serviços com prazos para pagamentos mais longos, a opção pela solicitação de recebíveis pode ser muito útil.  

Em outros tipos de empreendimentos, essa decisão deve ser muito bem analisada, afinal, ainda que seja uma solução rápida para emergências financeiras, se ela for usada com muita frequência pode acabar trazendo prejuízos, devido às taxas e aos juros envolvidos na transação. 

Além disso, quando a linha de crédito precisa ser utilizada de forma recorrente pela empresa, isso é um possível indicativo de que existe um problema de gestão e de planejamento, que precisa ser revisto pelo bem da saúde financeira da empresa.

Se você gostou desse conteúdo e gostaria de ter acesso a mais dicas de gestão corporativa, não deixe e acompanhar o blog e siga-nos também nas mídias sociais. 

Curtiu esse conteúdo?

Compartilhe nas redes sociais. ;)

E assine nossa newsletter para receber muito mais conteúdo direto no seu e-mail.

Antes de ir, baixe esse ebook e

descubra como aumentar as vendas do seu e-commerce

Não se preocupe, suas informações estão seguras conosco.