A evolução da inteligência artificial nas empresas com a locação de robôs

21/11/18
5 min de leitura

Os robôs estão entre nós. As máquinas inteligentes já estão inseridas na rotina de muitas indústrias brasileiras melhorando a qualidade das cadeias produtivas. Não é de hoje que a gente vem falando com entusiasmo sobre o enorme potencial da inteligência artificial como forma de melhorar a gestão corporativa e tornar o fluxo de trabalho mais produtivo, coeso e integrado.

Inclusive, no ano passado nós produzimos um e-book exclusivo sobre a importância da inteligência artificial para a automação de processos nas empresas, que você pode baixar gratuitamente aqui. Então, quem acompanha nossas postagens já conhece as inúmeras possibilidades que essa tecnologia tem a proporcionar.

A novidade é que, pasme, o conceito da inteligência artificial está tão em alta que já existe um grande mercado de locação de robôs! Não, essa não é a sinopse de um best-seller de ficção científica: o aluguel de robôs já é uma realidade aqui no Brasil. Quer saber como funciona isso? A gente te explica neste post!

As vantagens dos robôs para as empresas

Graças à redução de custos com tecnologia e ao fim da alíquota de importação, os robôs estão se tornando uma tendência nas organizações, pois trazem uma série de benefícios, como a automatização rápida de postos de trabalho, o corte de despesas, a diminuição ou total eliminação de falhas humanas e o aumento da produtividade, o que torna as indústrias mais competitivas. 

Um dos principais benefícios de se utilizar os robôs industriais é sua capacidade de trabalho, que diminui o tempo necessário para a realização das tarefas e, consequentemente, aumenta muito a produtividade. Um único robô é capaz de trabalhar durante 24 horas, dia e noite, uma façanha impensável para funcionários humanos.

Além disso, os robôs também proporcionam muita flexibilidade. As máquinas modernas são reprogramáveis e passíveis de personalização, de modo que podem ser empregadas em diferentes tarefas.

Como funciona a locação de robôs para as empresas?

Implementar máquinas customizáveis e inteligentes em uma linha de produção demanda uma equipe especializada, com programadores, engenheiros e técnicos qualificados para manutenção dos robôs. Ou seja, quem entra nesse mercado deve estar apto a desenvolver a tecnologia necessária e fornecer suporte. Nesse contexto, surgiram as “locadoras de robôs“, companhias especializadas em automação industrial com foco na locação de robôs para outras empresas

Esse modelo de negócio pode ser utilizado em empresas de portes variados, daí o sucesso dessas locadoras. Ao contratar os serviços dos robôs colaborativos, o cliente paga uma mensalidade por cada máquina alugada, assim como faria com qualquer serviço de assinatura.  

Por que alugar robôs ao invés de comprar?

A principal vantagem de alugar uma máquina dessas ao invés de comprar é o preço. Se uma organização optasse por adquirir dez robôs, que demandam ainda a compra dos softwares e os custos de manutenção, precisariam arcar com custos na ordem dos milhões. Já para alugar, os gastos são muito menores: o valor da locação do mesmo número de robôs seria de cerca de R$ 80 mil por mês, com o detalhe de que, nessa mensalidade, já estão inclusos o suporte e o monitoramento das máquinas, realizado de forma remota. 

Além da óbvia vantagem financeira, outro benefício de optar pelo aluguel de robôs é a flexibilidade, já que o empresário consegue ajustar o número de máquinas às necessidades da companhia. É possível aumentar ou diminuir o número de robôs utilizados de acordo com o movimento da linha de produção. 

Outro benefício da locação é a possibilidade de contar sempre com os modelos top de linha do mercado, já que de cinco em cinco anos, em média, os robôs de aluguel são substituídos por modelos mais novos. Dessa maneira, as máquinas nunca ficam obsoletas e estão sempre perfeitamente operantes. Imagine o quanto custaria trocar todos os robôs utilizados em uma fábrica de tempos em tempos! 

O futuro da locação de robôs no Brasil

E para o futuro, o que se pode esperar nesse campo? Bem, a primeira grande tendência é a locação de robôs móveis, os Automatic Guided Vehicule ou simplesmente AGV. Trata-se de veículos autônomos capazes de alimentar as linhas de produção das indústrias. O diferencial é que esses carros robóticos têm em suas memórias a planta do local e são conduzidos automaticamente por um programa operado através de qualquer equipamento móvel.

Essa é apenas uma das novidades que vêm para ficar. Outra tendência que deve se intensificar é a assistência técnica para robôs, voltada para prestar o suporte às máquinas alugadas, com técnicos especializados, no caso de contratempos. 

Os robôs vão roubar os empregos dos seres humanos?

Quando se fala na evolução da inteligência artificial, uma indagação constante é: mas afinal, no futuro os robôs irão substituir completamente a mão de obra humana? De acordo com uma pesquisa  realizada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a organização Latinobarómetro, 62% dos trabalhadores da indústria temem perder seus empregos para robôs. Será que esse receio tem fundamento? Bem, tudo indica que não. 

Na verdade, o medo do desemprego parece infundado, uma vez que há uma relação inversamente proporcional entre a robótica e a falta de trabalho nas indústrias. Os dados mostram que os países que mais adotam o uso de robôs também são aqueles que contam com os menores índices de desemprego. 

Uma coisa é certa: o mercado da robótica ainda tem muito a crescer aqui no Brasil! Sua empresa está preparada para surfar essa onda?